Walter Barelli - economista e professor

DIEESE

Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos

Competência como forma de resistência à ditadura

O compromisso de vida e de trabalho de Barelli é a luta pelo emprego e pela cidadania, assim como o permanente compromisso com a participação democrática e igualitária de todos os atores que interagem no complexo mundo do trabalho.

Diretor Técnico do DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos, no período 1967/1990, coordenou o apoio técnico da entidade ao movimento sindical. Foi sob sua coordenação que o DIEESE se fortaleceu como porta-voz dos sindicatos e federações de trabalhadores, especialmente nos momentos mais graves do embate contra a ditadura militar e contra o jugo repressivo do Ministério do Trabalho.

Barelli conduziu a equipe de forma que o DIEESE pudesse contrapor competência técnica e maturidade política à repressão e ao autoritarismo governamentais. A seriedade inquestionável do DIEESE como órgão técnico a serviço do movimento sindical possibilitava até mesmo conquistar financiamentos para a realização de pesquisas fundamentais para os trabalhadores construírem indicadores que davam consistência à luta política.

SP

Redescobrindo São Paulo

Os principais trabalhos realizados foram a Pesquisa sobre o Nível Alimentar da População Trabalhadora da Cidade de São Paulo (1973) e a Pesquisa de Padrão e Custo de Vida (1974), que permite a construção e o acompanhamento do Índice de Custo de Vida da Classe Assalariada. Com isso, o movimento sindical adquiriu um respeitável instrumento para a luta pela recuperação das perdas salariais e a derrubada do arrocho. Posteriormente, Barelli coordenou a discussão metodológica e a implantação da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Grande São Paulo (1981), entre outras.

Barelli construiu com a equipe e com o apoio dos dirigentes sindicais a respeitabilidade do DIEESE, dentro e fora do país, fator fundamental para garantir a participação dos trabalhadores em diversas negociações, como a do Pacto Paulista, em 1978, quando parcela do empresariado, representada pela FIESP, concordou em negociar diretamente com os representantes dos trabalhadores, superando já naquele momento aqueles limites que são desfavoráveis da legislação trabalhista e antecipando o debate da flexibilização das leis, mas a favor dos trabalhadores. Esta permanente disposição de negociar com firmeza, mas sem intransigência, é sua marca em todos os cargos que ocupou.

Comissão Afonso Arinos

Em 1985, Barelli foi convidado a integrar a Comissão Provisória de Estudos Constitucionais - a Comissão Afonso Arinos - imaginada por Tancredo Neves, para subsidiar a Assembléia Nacional Constituinte. A Comissão constituída por um foro privilegiado de especialistas consolidou os anseios da sociedade civil, num anteprojeto de Constituição.


.: voltar para o portfólio :.


Copyright Walter Barelli. Todos os direitos reservados.
Design by ON-LINE PLANETS